Ofício mostra preocupação com retomada de aulas presenciais

Os vereadores Ana Mondini e Paulo Bernardi pedem intervenção do prefeito Adauto Scardoelli.


Os vereadores Ana Maria Freire da Silva Mondini (presidente da Câmara Municipal) e Paulo Augusto Bernardi enviaram ofício ao prefeito Adauto Scardoelli, na quarta-feira (3), manifestando preocupação com o possível início do ano letivo de 2021 nas redes públicas municipal e estadual de ensino em Matão. “Referente à pandemia de covid-19, vivemos um momento de elevado nível de preocupação”, cita Ana.

“Na terça-feira (2), o boletim do Hospital ‘Carlos Fernando Malzoni’ informou recorde de 33 pacientes internados, com a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) lotada em 100% e restando poucos leitos de enfermaria. O momento é crítico em Matão e região, que é atingida pela chamada ‘Segunda Onda’, com números bem piores aos registrados em julho e agosto de 2020”, comenta Paulo.

“Agora, o Governo do Estado resolve a retomada das aulas de forma presencial. Nos documentos que instruem o programa de retorno às aulas, anota-se a preocupação com a capacidade de resposta do sistema de saúde no Estado”, coloca Ana, frisando que o Plano São Paulo de Retomada Econômica (PSP) leva em conta o monitoramento dos indicadores epidemiológicos de evolução da pandemia e de capacidade de resposta do sistema de saúde no Estado.

“O PSP também considera a análise de estudos científicos publicados recentemente sobre a incidência de covid-19 em crianças e adolescentes, seu papel na transmissão, o impacto da reabertura de escolas na transmissão do coronavírus e os riscos gerados pelo fechamento das escolas, assim como o acompanhamento das estratégias adotadas em outros países”, continua a presidente.

Paulo salienta que “o próprio documento emitido pelo Governo Paulista permite aos prefeitos, baseados em argumentos técnicos pertinentes, desautorizar a retomada das aulas presenciais. Os prefeitos podem, embasados em argumentos dos departamentos municipais de vigilância sanitária e epidemiológica, desautorizar a retomada das aulas presenciais em seus municípios se apresentarem ato fundamentado embasado nas condições epidemiológicas de sua localidade”. E ainda informa que cópia do ofício endereçado ao prefeito foi encaminhada ao Ministério Público.

“Matão conta com um Comitê de Contingência do Coronavírus, além das Secretarias Municipais de Educação e Cultura e de Saúde que podem contribuir para a decisão de se não retomar as aulas presenciais. Então, eu e o vereador Paulo Bernardi requeremos ao prefeito Adauto Scardoelli que faça as discussões inerentes ao tema, com a máxima urgência, para que as partes comprometidas emitam pareceres conclusivos em relação ao não retorno das aulas presenciais em Matão”, sintetiza Ana.

“Não se trata de ser contra ou a favor do retorno às aulas. O importante é que a decisão seja técnica, especialmente levando em conta o atual momento da pandemia e verificando se temos condições nas escolas, como termômetro, álcool gel, distanciamento social, de modo a preservar professores, servidores, alunos e os familiares”, finaliza Paulo.


Fonte: Rogério Bordignon



11 visualizações0 comentário

1/1

(16) 997848008

©2020 por Social Night. Orgulhosamente criado com Wix.com